Vocações

Estará Deus a chamar-me?

0
0
0
s2sdefault

7 Dicas para te ajudarem a perceber se Deus te está a chamar para a vida consagrada

Quando falo sobre vocação, muitos assustam-se apenas por pensar sobre isso. A primeira coisa que lhes vem à cabeça são os hábitos religiosos, orações intermináveis, viver em comunidade, viver longe da família, etc. Contudo, a verdade sobre a vocação é tão mais do que isto! Para aqueles de nós que escolheram deixar tudo e seguir Jesus através da vida consagrada, é uma intensa alegria. A vida consagrada traz muitos sacrifícios e trabalho árduo, mas igualmente muitas recompensas.

Deus chama-nos para nos fazer Dele: deixar para trás a vida que vivíamos e dedicarmo-nos inteiramente a Ele. Nem todos são chamados a este tipo de vida, mas existem muitos que, tendo sido chamados, não sabem como ouvir a Deus. Como saber se Deus me está a chamar para segui-lo através do sacerdócio ou vida consagrada? Neste post, vou partilhar 7 dicas para refletires de forma madura, se Deus está ou não a chamar-te a escolheres este caminho. Presta atenção, pois se cumprires verdadeiramente com estas recomendações, Deus poderá mesmo bater à porta do teu coração para te fazer Dele, como Ele fez connosco.

1. Orar...Orar... e Orar

Parece obvio mas é extremamente necessário. Santa Teresa de Lisieux disse: “Para mim, a oração é um impulso do coração, é um simples olhar que se lança ao céu; é um grito de gratidão e de amor, tanto no meio da provação, como no meio da alegria.” Isto resume tudo: a oração é algo simples. Imagina que estás a voltar da escola e queres contar aos teus pais como correu o teu dia: as tuas tristezas e as tuas alegrias, sonhos e frustrações,... este diálogo com Deus é orar. Podes falar com Ele sobre tudo, com autenticidade e confiança. Sabes que Ele te ouve e por isso nunca te fartas de dialogar com Ele. Orar é um diálogo, não um monólogo. Tu falas mas deves também ouvir; e de forma a ouvires, precisas de fazer silêncio. Sim, silêncio. Não me refiro a ausência de barulho mas às tuas preocupações que devem ser postas de lado (compartilha-las com Deus, é claro) e acalmar a tua alma para conseguir ouvir a voz de Deus. Lembras-te como no Velho Testamento Deus falou através de um pequeno sussurro? (Reis 19: 12-14) Bem, se prestares atenção, vais conseguir ouvi-Lo e saber o que fazer; não é um misticismo, é apenas a realidade.

2. Frequentar os Sacramentos da Reconciliação e da Eucaristia

Se não frequentas regularmente a Eucaristia ou o Sacramento da Reconciliação, esta é uma excelente dica para colocar em ação. Os sacramentos (especialmente estes dois) são necessários para curar e limpar a alma. A Eucaristia é o nosso alimento espiritual, a maior coisa que Jesus nos concedeu e que é acessível a todos. A nossa vida deve ser uma constante Ação de Graças a Deus, um louvor perene, e a Eucaristia é essencial para isso. Se fores diariamente, ainda melhor. Se isso não for possível, deves ir todos os domingos sem falta (como um católico batizado, esta é o teu compromisso). Da mesma forma, a reconciliação é necessária para "lavar" a nossa alma das impurezas do pecado e tornares-te puro diante de Deus. É necessário pedir perdão a Deus de todas as coisas menos boas que foram feitas. Quando se está reconciliado com o Pai, o coração está cheio de paz, e é neste estado espiritual que a pessoa consegue estar mais atenta e receptiva à vontade de Deus, capaz de responder com generosidade. O sacramento da Reconciliação, como diz o Papa Francisco, não é uma "câmara de tortura", pelo contrário, é o encontro com o amor misericordioso de Deus. O Papa Francisco continua: «... Os apóstolos e todos os seus sucessores - os bispos e os seus colegas sacerdotes - tornam-se instrumentos da misericórdia de Deus. Eles agem em Persona Christi. Isto é muito bonito.» Portanto, não penses demasiado e pratica os sacramentos.

“Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não mais terá fome... Este é o pão que desce do Céu; se alguém comer dele, não morrerá.” (João 6 : 35, 50) “... Aprecias a verdade no íntimo do ser ... Purifica-me com o hissope e ficarei puro ... Desvia o Teu rosto dos meus pecados e apaga todas as minhas culpas. Cria em mim, ó Deus, um coração puro; renova e dá firmeza ao meu Espírito.” (Salmos 51:8-9, 11-12)

3. Encontrar direção espiritual

A direção espiritual é um dom. «O Espírito Santo dá a certos fiéis os dons da sabedoria, da fé e do discernimento para o bem comum que é a oração» (CCC 2690). Sacerdotes, religiosas e irmãos podem ajudar-te a ver a Vontade de Deus na tua vida, a orientar-te para o caminho que Deus deseja para ti. Sobre este assunto, São João da Cruz disse: "o diretor não só deve ser sábio e prudente, mas também experiente ... Se o diretor espiritual não tiver experimentado a vida espiritual, será incapaz de guiar as almas que Deus chama e será mesmo incapaz de compreendê-los.» Então, escolhe bem quem pedes para te guiar. Esta escolha é crucial pois estás a colocara tua alma nas mãos de um homem ou mulher que te irão ajudar a encontrar a vontade de Deus. Se queres descobrir o que é que Deus está a pedir para fazeres com a tua vida, direção espiritual é uma hipótese de caminho a seguires. Ora e pede ao Senhor que te envie um diretor espiritual, o melhor que Ele puder encontrar para ti. Deus aproveita os instrumentos humanos para inundar a Terra com seus dons.

“Antes, comunica assiduamente com um homem piedoso, que reconheceres como cumpridor dos mandamentos, cuja alma seja semelhante à tua, e que, se tropeçares, compartilhará da tua dor. Atende ao conselho do teu coração, porque ninguém te é fiel como ele. Com efeito, a alma de um homem adverte-o melhor que sete sentinelas colocadas de atalaia. Mas em todas as coisas pede ao Altíssimo que dirija os teus passos na verdade.” (Sir 37, 12-15)

4. Ter uma atitude aberta para o plano de Deus

É fácil dizer isso quando não se está diretamente envolvido, mas quando toda a nossa vida está em jogo, esta frase significa muito mais. Ama a Deus e confia nele. Viver no Seu amor, em reconciliação com Ele; Rezar muito, confiar nos sacramentos, e o teu coração estará disponível para tudo o que o Senhor te pedir. Se Ele te pedir para mudar algo, serás capaz de o fazer. Se Ele te pede para que te esforces para alcançar uma determinada virtude, serás capaz de a alcançar com Sua ajuda. Mas procura sempre cultivar um coração disposto, generoso para com Deus. O Papa Bento XVI disse no início de seu pontificado: "Não tenhais medo de Cristo! Ele não tira nada, Ele dá tudo. Quando nos entregamos a Ele, recebemos cem vezes mais em troca. Sim, abram as portas a Cristo e encontrarão a verdadeira vida. Nós, os consagrados, acreditamos verdadeiramente nestas palavras porque as vivemos. Deus pode trabalhar com um coração disposto, Ele pode moldar o teu coração como Ele desejar. Mas Ele também precisa que faças a tua parte. É a tua escolha.

“Feliz o Homem que confia no Senhor... Então eu disse: Aqui estou! No livro da Lei está escrito aquilo que devo fazer. Esse é o meu desejo, ó Meu Deus; a Tua lei está dentro do meu coração.” (Salmos 40: 5,8,9)

5. Deixar hábitos que não contribuem para o crescimento

É muito importante mudar os velhos hábitos para nos transformarmos em novos homens e mulheres. Festejar excessivamente, sair todos os fins-de-semana, desperdiçar dinheiro, utilizar linguagem obscena (entre outras coisas) pode ser chamado de "bons hábitos" ou, pelo menos "normal" no mundo de hoje, mas na verdade não são bons para aqueles que querem fazer o que Deus lhes pede. A nossa vida deve ter o "aroma de Cristo". Todos nós conhecemos as nossas próprias fraquezas e como as devemos melhorar. Fazer um esforço extra irá realmente ajudar a discernir a tua vocação. É hora de organizar tua vida e definir prioridades. Prioridades? Sim, por exemplo, passar mais tempo com a família, visitar os doentes, ajudar o próximo e muitas outras coisas. Troca um vício (algo mau) por uma virtude (algo bom). Se eu desperdiçava o meu tempo no jogo, agora ire doar o meu dinheiro a uma instituição de solidariedade. Se eu costumava sair todos os fins-de-semana, agora vou dedicar um fim de semana ao voluntariado ou servir na minha paróquia. Parar de mentir, evitar a ira, cultivar alegria, etc Parece fácil, certo? O que é difícil é colocá-lo em prática, mas não te preocupes, Deus estará sempre ao teu lado para te ajudar.

“Supondo que Dele ouvistes falar e nele fostes instruídos, conforme a verdade que está em Jesus: que deveis, no que toca à conduta de outrora, despir-vos do homem velho, corrompido por desejos enganadores; que vos deveis renovar pela transformação do Espírito que anima a vossa mente; e que deveis revestir-vos do homem novo, que foi criado em conformidade com Deus, na justiça e na santidade, próprias da verdade.” (Carta aos Efésios 4:21-24)

6. Esforçar-se para viver uma vida coerente

«Agere sequitur esse», em latim, significa: «A ação segue o ser.» A pessoa age de acordo com o que é. Eu sou um filho de Deus, portanto, eu atuo como tal. Eu sou um homem em busca da minha vocação, portanto eu atuo como tal. É uma lógica simples. Mas isso não é fácil. É necessário interiorizar um compromisso sério e maduro. O Papa Francisco diz: "Não é fácil manter consistência entre fé e testemunho; Mas devemos continuar e ser coerentes na nossa vida diária. "Isto é ser cristão!", não olhar tanto ao que ele diz, mas no que faz e no modo como se comporta.” Alguns dizem que as palavras movem, mas é o exemplo que persuade. Imagina quanto o nosso testemunho de fé persuadirá o mundo se formos coerentes com as nossas crenças! Tal como os primeiros cristãos, cuja consistência de fé e ação os levou até ao martírio .... Eles não hesitaram quando chegou o momento de dar tudo para Jesus. E tu? Começa a alterar a tua vida a partir deste momento. Deixa que as tuas ações, pensamentos e desejos sejam consistentes com os caminhos e a vontade de Deus. Cabe apenas a ti agir de acordo com o que dizes acreditar, e quem verdadeiramente és.

“De que aproveita, irmãos, que alguém diga que tem fé, se não tiver obras de fé? Acaso essa fé poderá salvá-lo? Assim também a fé: se ela não tiver obras, está completamente morta. Mais ainda: poderá alguém alegar sensatamente: «Tu tens a fé, e eu tenho as obras; mostra-me então a tua fé sem obras, que eu, pelas minhas obras, te mostrarei a minha fé.” (Carta de Tiago 2: 14, 17, 18)

7. Vive com Generosidade

Viver de acordo com a vontade de Deus é viver com generosidade. Não podemos ser autênticos cristãos se não vivermos a generosidade como um dos princípios orientadores de nossas vidas. Se somos cristãos, somos generosos. Aqui não estamos a falar sobre dar o nosso dinheiro ao mundo inteiro, ou distribuir todas os nossos bens entre os que mais precisam, nem dar comida aos pobres. Sim, isso é necessário, mas há uma espécie de generosidade que é mais desafiadora: a generosidade que vem do coração. Quando se pratica um ato altruísta, não significa necessariamente que ele foi feito com um coração generoso. A atitude interior de cada um é fundamental para fazer desse ato um ato de renúncia verdadeira. Eu posso dar muitas coisas com uma expressão amarga que ninguém consegue suportar, mas isso não é verdadeira generosidade. Em contraste, eu poderia ser muito pobre e dar o meu tempo para alguém que precisasse de falar e desabafar as tristezas que lhe atormentam. Estou a dar o meu tempo de graça, sem que ninguém saiba, sem me arrepender, isto é a verdadeira generosidade interior. Tudo depende da atitude. Se tens uma atitude altruísta, as tuas ações serão generosas. Qualquer um pode viver assim, mas para isso precisamos estar unidos a Deus para não medir em arrependimento o que damos aos outros.

“ Ficai sabendo: Quem pouco semeia, também pouco colherá; mas quem semeia com generosidade, com generosidade também colherá. Cada um dê como dispôs em seu coração, sem tristeza nem constrangimento, pois Deus ama quem dá com alegria.” (2ª Carta aos Coríntios 9:6-7)

Estas 7 dicas ajudar-te-ão a discernir se o sacerdócio ou a vida religiosa são para ti. É importante que tenhas um coração cheio de amor por Deus. Um coração humilde que procura inquieto o Senhor em todas as coisas, grandes e pequenas. Deixa Deus ser o amor da tua vida. Cultiva esta semente no rico solo de teu coração, e os resultados darão fruto. Ah! E prepara-te porque Deus prometeu-nos cem vezes mais, e isso é ótimo! Mas o versículo termina com a ressalva: "com perseguições". Por outras palavras, não te surpreendas se alguém se opõe à tua vocação, ou se alguém não gosta do modo de vida que Deus preparou para ti, porque isso aconteceu com todos nós. O que importa é o teu discernimento e a tua sincera devoção ao Senhor.

“Jesus respondeu: «Em verdade vos digo: quem deixar casa, irmãos, irmãs, mãe, pai, filhos ou campos por minha causa e por causa do Evangelho, 30receberá cem vezes mais agora, no tempo presente, em casas, e irmãos, e irmãs, e mães, e filhos, e campos, juntamente com perseguições, e, no tempo futuro, a vida eterna.” (Marcos 10: 29-30)


Artigo publicado originalmente no site CatholicLink. Traduzido por Diva Félix.

icone redondo

Juventude que acredita!
Segue-nos em

LECT'YO

Copyright © Cristo Jovem  |  Powered by Wok Design